Adobe desativa contas do Photoshop na Venezuela

A Adobe desativou as contas de todos os usuários do Photoshop e outros produtos da empresa na Venezuela.

A empresa alega que tem que cumprir uma nova ordem executiva assinada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Segundo a companhia, a ordem proíbe qualquer tipo de transação ou serviços entre empresas americanas e indivíduos na Venezuela, daí a medida.

O Ars observa que a Adobe aparentemente exagerou na interpretação a lei. Outros serviços em nuvem, como o Office 365 da Microsoft, continuam funcionando normalmente na Venezuela.

O próprio texto da ordem diz que a medida é voltada para transações com o governo da Venezuela e indivíduos de alguma forma envolvidos com o regime Nicolás Maduro. Ou seja, não se aplica a todos os venezuelanos.

A Adobe, porém, resolveu adotar a tática da cautela e cortou as assinaturas de todos os usuários da Venezuela.

A empresa diz ainda que não há data para que as assinaturas sejam reativadas e usuários têm até o fim deste mês para baixar os conteúdos de suas contas.