Amazon monitorava grupos fechados de motoristas no Facebook

Documentos obtidos pela Vice mostram que, durante anos, a Amazon monitorou grupos fechados do Facebook criados por motoristas do Amazon Flex.

Disponível em algumas cidades dos EUA, essa plataforma permite que pessoas se cadastrem e usem seus carros para entregar produtos da Amazon, ao estilo Uber.

Segundo a reportagem, uma das razões do monitoramento era identificar possíveis reclamações sobre o app do Amazon Flex, a fim de corrigir as falhas.

A Amazon, porém, monitorava mais do que isso. Segundo a Vice, os analistas eram também orientados a ficar de olho em conversas sobre “funcionários dos armazéns protestando por melhores condições de trabalho” e “potenciais movimentos de greve”.

A Amazon confirmou o monitoramento – que também é feito em sites abertos e fóruns públicos da internet -, mas disse que só ficou sabendo sobre a vigilância de grupos fechados do Face por meio da Vice.

“Ao sermos contactados, identificamos que uma equipe de nossa divisão de entregas estava coletando informações de grupos fechados do Facebook. Embora a intenção tenha sido de ajudar os motoristas, esse tipo de ação não está dentro de nossos padrões. Essa equipe não está mais fazendo isso, já que temos outras formas de receber feedback dos motoristas”, disse a empresa em comunicado.