Amazon quer suspender contrato entre Microsoft e Pentágono

A Amazon quer obter uma ordem judicial para suspender um contrato firmado entre o Pentágono e a Microsoft.

A empresa de Jeff Bezos participou da concorrência por meio da Amazon Web Services (AWS), sua subsidiária de serviços de cloud.

A AWS, no entanto, foi derrotada pela Microsoft e perdeu o contrato de US$ 10 bilhões.

O fator Trump

A vitória da Microsoft foi uma surpresa para muitos analistas, pois a Amazon era considerada a favorita para vencer a disputa.

A AWS é líder global em soluções de nuvem e já fornece soluções para a CIA, sendo natural que ampliasse sua parceria no governo americano.

A Amazon tem, no entanto, um poderoso inimigo em Washington: o comandante das Forças Armadas, Donald Trump.

A rixa de Trump com Jeff Bezos é antiga e vale notar que Bezos também é dono do Washington Post, jornal que tem feito uma cobertura muito crítica da administração Trump.

Publicamente, Trump não se manifestou sobre o contrato. Mas há especulações de que a posição dele teria sido decisiva para que a MS saísse vencedora.

No processo, a Amazon alega que Trump interferiu decisivamente para que a Microsoft fosse vitoriosa, ignorando critérios técnicos.

Uma decisão judicial deve ser divulgada até o dia 11 de fevereiro.