Apple teria ignorado leis trabalhistas chinesas

Em longa reportagem baseada em fontes e documentos internos da Apple, o The Information afirma que a empresa teria ignorado as leis trabalhistas chinesas para manter sua “máquina de produção de iPhones” funcionando.

Mais especificamente, a reportagem diz que a Apple teria feito vista grossa para a lei chinesa que limita a 10% o número de funcionários temporários por empregador.

A regra foi criada para dar mais estabilidade aos trabalhadores e evitar a exploração dos temporários. Mas fornecedoras da Apple têm dificuldade em cumprir essa lei, pois precisam de um número alto de funcionários apenas durante alguns meses do ano.

Segundo o The Information, as empresas chegam a demitir cerca de dois terços de seus funcionários por ano, e recontratá-los no ano seguinte.

A reportagem diz ainda que a Apple aconselhou seus fornecedores a cumprir a lei e reduzir os temporários, mas apenas para manter as aparências.

A matéria afirma que a alta cúpula da Apple teria decidido pressionar seus fornecedores pra valer apenas se houvesse indícios de que haveria fiscalização nas instalações.

Ou seja, se não houvesse fiscalização, tudo bem.

Ao The Information, a Apple enviou um comunicado em que afirma que monitora de perto questões sobre trabalho temporário em seus fornecedores e toma medidas para corrigir eventuais problemas.