Cade restringe acordos do iFood com restaurantes

Alguns dias atrás comentamos por aqui sobre uma ação do Rappi contra o rival iFood no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Nela, o Rappi se queixava de que, usando sua força de mercado, o iFood teria abusado dos acordos de exclusividade com restaurantes, prejudicando a concorrência no setor. Segundo o Rappi, o rival deteria entre 60% e 70% do mercado de entregas no país.

A ação foi apoiada por concorrentes como o Uber Eats e também por associações de bares e restaurantes

Ontem, o Cade deu uma decisão ainda provisória que favorece o Rappi.

O órgão decidiu impedir de iFood negocie novos acordos de exclusividade pelo menos até que o processo seja julgado em definitivo.

Procurado pela exame, o iFood afirmou receber a decisão “com tranquilidade” e adicionou que “mantém em vigor os contratos firmados pela empresa com seus parceiros exclusivos”, para garantir segurança jurídica do setor e continuar “apoiando o crescimento dos seus parceiros exclusivos, especialmente em um momento tão desafiador”.