Caso Theranos: Elizabeth Holmes alegará problemas mentais

Elizabeth Holmes, fundadora da fracassada startup Theranos, vai alegar problemas de ordem mental para tentar evitar sua condenação.

Ela enfrenta acusações de fraude, por enganar investidores, autoridades sanitárias, médicos e pacientes.

Todos teriam sido convencidos a acreditar na eficácia do equipamento de teste sanguíneo da empresa, que nunca funcionou.

Em novos documentos enviados na semana passada, Holmes diz que enviará à Justiça “provas garantidas por especialistas referentes a problemas de ordem mental”.

De acordo com a defesa, os problemas de ordem mental de Holmes teriam afetado a forma como ela conduziu a Theranos, e portanto devem ser considerados no caso.

O julgamento de Holmes deve acontecer em março e ela pode pegar até 20 anos de prisão.