CEO do TikTok ataca Facebook

Horas antes do depoimento de Mark Zuckerberg ao Congresso americano, o CEO do TikTok, Kevin Mayer, publicou um texto com duros ataques ao Facebook.

“No TikTok gostamos de competição, mas de competição aberta em serviço dos consumidores, em vez de ataques maliciosos disfarçados de patriotismo vindos do Facebook”, diz o texto.

Mayer argumenta ainda que, caso o TikTok seja banido nos EUA, os anunciantes e consumidores teriam menos opções. Ele classificou ainda o Reels, novo recurso do Instagram, como uma cópia do TikTok.

Mayer chegou em junho ao TikTok com a missão de dar uma ‘cara americana’ ao app e ajudar a empresa a lidar com questões políticas e de mercado nos EUA.

O forte crescimento do TikTok nos EUA passou a chamar a atenção das autoridades locais, e o governo Trump já estuda banir o app por preocupações com a segurança nacional.

Zuckerberg tem aproveitado esta onda e, em seu depoimento, posicionou o Facebook como um exemplo de ‘sucesso americano’. Recentemente, ele também que se preocupa com a possibilidade de a China ‘ditar as regras da internet’.