Chineses monitoram iPhone de Trump, diz NY Times

Além de usar seu iPhone para causar no Twitter, Donald Trump também usa o aparelho para tratar de assuntos confidenciais dos EUA.

O problema é que espiões chineses e russos estariam monitorando as ligações de Trump, diz uma reportagem do NY Times, citando relatórios internos de agências de inteligência.

A reportagem diz que Trump se recusa a seguir conselhos de seus assessores para usar apenas aparelhos certificados pelos órgãos de segurança do país. Ele teria três iPhones: dois com modificações de segurança incluídas pelo governo e um iPhone comum.

O governo chinês estaria usando informações obtidas nas ligações, como o comportamento e a linha de raciocínio de Trump, para tentar aprimorar suas táticas de negociação no impasse comercial entre as duas nações.

Os chineses teriam ainda criado uma lista dos contatos mais frequentes de Trump e teriam planos de usar essas pessoas para influenciar o presidente americano, diz o NYT.

No caso da Rússia, a operação de espionagem não seria tão intensadevido à boa relação entre Trump e Putin.

O NYT observa que chamadas feitas a partir de qualquer celular convencional passam por uma série de equipamentos e podem ser interceptadas com certa tranquilidade por governos com setores de espionagem mais sofisticados.

No Twitter (claro!), Trump disse que a reportagem é mentirosa e que só usa celulares do governo.