Cidade inteligente do Google sofre revés no Canadá

Os ambiciosos planos para construir uma “cidade do futuro” nos arredores de Toronto foram drasticamente reduzidos na semana passada.

O projeto, criado pela Sidewalk Labs (subsidiária da Alphabet, que controla o Google) previa a completa remodelagem de uma grande área à beira do lago Ontario.

Porém, os integrantes da agência de desenvolvimento da cidade votaram de forma unânime pela redução dos planos da empresa.

Para começar, a área das contruções, que seria de 190 acres, foi diminuída para 12 acres, cerca de 40 quilômetros quadrados.

Além disso, a Sidewalk Labs será obrigada a tratar todos os dados pessoais recolhidos pelo projeto como públicos, e não como propriedade da empresa.

Já comentado por aqui, o projeto da Sidewalk Labs visa criar uma cidade completamente sustentável e automatizada.

Entre algumas inovações estão calçadas que derretem neve, toldos automáticos para dias de chuva e casas e prédios feitos completamente de madeira.

Tudo isso, claro, acompanhado de sensores e Wi-Fi por todos os lados, e e aí que começa a polêmica.

Críticos do projeto temem que Toronto dê poderes excessivos para a Sidewalk.

Eles dizem que o projeto pode ser tornar uma espécie de “Big Brother” controlado por uma corporação sedenta por dados pessoais e com passado no mínimo questionável quanto ao trato de informações particulares de seus usuários.

Por outro lado, aqueles a favor do projeto dizem que ele pode levar investimentos importantes e colaborar para o desenvolvimento do setor de tecnologia da cidade.