Congressistas dos EUA denunciam poder de monopólio das Big Tech

Após uma investigação de 16 meses, um comitê de congressistas dos Estados Unidos publicou ontem suas conclusões em um relatório de 450 páginas.

O relatório afirma que as quatro empresas investigadas (Apple, Google, Amazon e Facebook) abusaram do seu poder sobre os mercados em que atuam, prejudicando rivais e impondo preços e condições econômicas.

No documento, os parlamentares afirmam que as Big Tech, outrora startups ágeis e inovadoras, “tornaram-se os tipos de monopólio que vimos nas eras dos barões do petróleo e dos magnatas de rodovias”.

Os congressistas pedem ainda que o poder legislativo faça uma grande reforma nas leis antitruste do país, a maior em 50 anos.

Produzido por políticos democratas, o relatório pede ainda a reestruturação das companhias a fim de garantir a competitividade do mercado. Parlamentares republicanos, no entanto, não concordaram com algumas das medidas mais radicais, incluido o polêmico desmembramento das empresas.

O gigantesco relatório deve dar força a outras iniciativas contra as Big Tech. Um processo do governo americano contra o Google, também sobre questões antitruste, é esperado para os próximos dias.