Dados de 6 milhões de israelenses vazam na web

Informações pessoais de todos os 6,5 milhões de eleitores de Israel vazaram na web.

As informações incluíam nome completo, gênero e número de identificação nacional (equivalente ao CPF).

A falha foi no site do aplicativo Elector, promovido pelo atual primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e seu partido.

O site deixou as informações desprotegidas na internet, ou seja, não era necessário nenhum conhecimento técnico avançado acessar os dados.

O código-fonte da página HTML continha dados de login e senha dos administradores. E bastava usar essas informações para acessar os dados.

A equipe do Elector minimizou a falha e afirmou que ela já foi corrigida.

Autoridades de proteção de dados de Israel, no entanto, estudam abrir uma investigação sobre o assunto.