Desprezada nos EUA, Huawei cresce na Europa

Já comentamos aqui sobre o crescimento da chinesa Huawei, que recentemente tomou da Apple o segundo lugar entre as fabricantes de smartphones. Novos dados do IDC, citados em reportagem do The Verge, sinalizam que boa parte do crescimento está vindo da Europa.

O relatório mostra que a empresa saiu de 11,4% de participação no primeiro trimestre de 2017 para 24,8% no segundo trimestre deste ano, mais do que dobrando sua fatia de mercado. Enquanto isso, a Apple caiu de 28,1% para 22,5% no mesmo período (embora tenda a se recuperar no fim deste ano com os novos iPhones).

Hostilidade nos EUA

O crescimento na Europa de certa forma compensa as dificuldades nos Estados Unidos, onde enfrenta hostilidade do governo por supostos laços com governo da China. Há poucos dias, Donald Trump assinou a medida que proíbe que órgãos do governo e empresas fornecedoras usem equipamentos da Huawei e da ZTE, outra empresa chinesa. Além disso, autoridades de segurança do governo recomendam que os americanos não comprem celulares da empresa.

Em breve, no Brasil

No Brasil, a Huawei atualmente opera apenas na área de equipamentos e soluções de telecomunicações, mas isso mudará em breve. Em parceria com a Positivo, a empresa começará a trazer alguns de seus smartphones para o País. O P20 Pro, um dos modelos mais aguardados, já foi homologado pela Anatel, informa o UOL.