Empresas pedem aumento da produção de chips nos EUA

Enquanto tentam retomar suas vendas para a Huawei, empresas como Intel e Qualcomm tentam também um apoio do governo dos EUA para reforçar sua produção de chips.

Em carta enviada ontem a Joe Biden, um grupo de empresas do setor – incluindo as citadas acima e a AMD, entre outras – pede que o governo dos EUA estimule a construção de fábricas de chips nos EUA.

A carta pede “recursos substanciais para produção de semicondutores, na forma de financiamentos ou benefícios fiscais”.

O pedido chega em um momento em que diversas fábricas de carros nos EUA estão paradas por falta de chips, e as montadoras já contam os prejuízos.

A falta de chips também afeta a produção de videogames, e os novos modelos do Xbox e do Playstation estão em falta em algumas partes do mundo.

A carta ressalta que os EUA respondiam por 37% da produção de chips em 1990. Agora essa fatia caiu para 12%, com a transferência da produção para países como Taiwan –

da gigante TSMC – e Coreia do Sul, da Samsung.