“Esquecida” por Trump, ByteDance tenta impedir bloqueio do TikTok

A ByteDance entrou nesta semana com um ação em um tribunal dos EUA, tentando derrubar a ordem executiva de Donald Trump que bloqueia o app nos EUA. O bloqueio, em tese, entra em efeito hoje.

Na ordem executiva, Trump dava três meses para que o TikTok fosse vendido para uma companhia americana, sob pena de bloqueio nos EUA.

A ordem, no entanto, foi barrada por uma liminar. Mas ainda pode entrar em vigor caso o governo americano ganhe o recurso.

Na ação, a ByteDance diz que há semanas não recebe um retorno do governo americano sobre sua proposta para vender o TikTok.

“Nos últimos dois meses, desde que o presidente deu sua aprovação preliminar para concluirmos a negociação, oferecemos informações detalhadas para fechar o acordo, mas não recebemos nenhum retorno sobre nossa ampla plataforma de segurança e proteção de dados”, diz o TikTok em comunicado.

A ação pode ser vista como uma nova manobra do TikTok para protelar o assunto pelo menos até janeiro, quando Joe Biden assumirá a presidência dos EUA.

Biden ainda não se manifestou sobre a questão, mas analistas acreditam que ele deverá ter uma postura mais cautelosa do que a de Trump.