EUA aumentam restrições contra Huawei

Parecia impossível, mas o governo americano conseguiu apertar ainda mais o cerco contra a Huawei.

Ontem, o governo Trump divulgou novas medidas que têm como objetivo “estrangular” a empresa chinesa e impedi-la de participar dos mercados de telecom e produtos de consumo.

Entre as medidas estão:

Aumentar as restrições do fornecimento de chips para a Huawei. Segundo o governo americano, companhia estava realizando transações por meio de companhias terceirizadas para contornar o blouqueio. Com as novas regras, isso não será mais possível (ou pelo menos vai ficar mais difícil).

As regras antigas também deixavam margem para que a Huawei comprasse ‘chips genéricos’, ou seja, processadores que não eram especificamente produzidos para a empresa. Isso também foi proibido com as novas regras.

Licenças especiais que permitiam algumas empresas americanas a negociar com a Huawei expiraram nesta semana e não serão renovadas.

Outras 38 empresas afiliadas da Huawei em 21 países foram adicionadas à lista de de companhias bloqueadas, elevando o total para 152.

Huawei to hell

Com as novas restrições, a administração Trump deixa a vida da companhia chinesa ainda mais complicada.

Como comentado por aqui, a Huawei recentemente declarou que seu estoque de chips está no fim.

E todos os novos smartphones lançados nos últimos meses chegaram sem os apps do Google, outro efeito do bloqueio.