EUA investigam Facebook por transações na Irlanda

Começou ontem nos EUA o julgamento em que a IRS (a Receita Federal de lá) acusa o Facebook de dever mais de US$ 9 bilhões em impostos.

Segundo a IRS, o valor deveria parar nos cofres do fisco americano, mas foi sonegado devido a operações financeiras na filial da empresa na Irlanda.

Para transferir dinheiro das filiais para a sede, as subsidiárias do Facebook pagam à matriz pelo uso da marca, tecnologia a acesso a usuários, entre outros itens.

Entre 2010 e 2016, o Facebook Irlanda pagou ao Facebook EUA cerca de US$ 14 bilhões, segundo documentos do processo.

A IRS, no entanto, argumenta que esse valor deveria ser muito maior. O órgão afirma que o Facebook estaria mantendo mais dinheiro na Irlanda para se beneficiar dos baixos impostos daquele país.

Já o Facebook afirma que os pagamentos estão corretos e são proporcionais às iniciativas de expansão internacional da empresa.

Espera-se que o julgamento termine em até quatro semanas.