Facebook mantém polêmicas regras de anúncios políticos

Mesmo sob críticas, o Facebook resolveu manter sua polêmica postura de não interferir no conteúdo de anúncios de campanhas políticas.

A empresa anunciou ontem que em breve, usuários poderão escolher receber menos anúncios políticos e de questões sociais, clicando em uma opção dos anúncios. E só.

Diferentemente de concorrentes como Google e Twitter, o Facebook dessa forma mantém sua política de não verificar o conteúdo de anúncios políticos nem limitar as opções de segmentação desses anúncios na plataforma.

Em novembro, o Google passou a limitar a segmentação de anúncios políticos a categorias mais amplas, como gênero e idade.

Já o Twitter baniu completamente anúncios políticos de sua plataforma.

A preocupação sobre propagação de fake news no Facebook aumenta à medida que se aproximam as eleições presidenciais dos EUA, no fim deste ano.