Facebook só enrolou em reunião, dizem organizadores de boicote

Representantes das organizações por trás do boicote de anunciantes ao Facebook não ficaram satisfeitos com as respostas da empresa em reunião realizada ontem.

“Em vez de se comprometerem com um cronograma de ação contra ódio e discriminação no Facebook, eles apenas repetiram os mesmos argumentos para tentar nos convencer sem atender nossas demandas”, disse ao NYT Jessica González, advogada do grupo Free Press sobre a reunião.

Entre as reivindicações do grupo estão: a contratação de um executivo com carrreira em direitos civis para um cargo de expressão no Facebook, realização de auditorias independentes para avaliar as ações da empresa e mudança nos atuais termos de uso da rede.

Por mais de uma hora, Mark Zuckerberg e Sheryl Sandberg falaram com as organizações sobre o boicote publicitário, encampado por gigantes como Unilever, Coca-Cola, Starbucks e outros.

Os argumentos dos executivos, no entanto, não convenceram os participantes do boicote. “Só aparecer na reunião não é o suficiente”, disse ao NYT Rashad Robinson, representante do grupo Color of Change. O Facebook não comentou o conteúdo da reunião.

Os participantes da ação pedem que o Facebook tome medidas mais rígidas contra conteúdo de disseminação de ódio e violência em sua plataforma.

Em seus primeiros dias, o boicote resultou em desvalorização das ações da empresa.

No entanto, Mark Zuckerberg disse a funcionários acreditar que a ação deve ‘passar logo’.