Facebook sofre derrota judicial na Alemanha

O Facebook sofreu uma dura derrota ontem na Alemanha. A mais alta instância da Justiça local concluiu que a empresa abusou de seu poder em mídias sociais e coletou informações de usuários ilegalmente.

No processo, autorides de competição econômica do governo alemão alegavam que a empresa violava leis do país ao monitorar seus usuários não só dentro do Facebook, mas também em sites e apps de outras empresas.

O Facebook tem a capacidade de coletar dados de navegação em sites que usem os botões de Like ou o Facebook Pixel, código de rastreamento de navegação usado em publicidade online.

Agora, no entanto, a Justiça decidiu que o Facebook terá que alterar seu funcionamento na Alemanha, permitindo que usuários possam bloquear o monitoramento em sites e apps externos.

A decisão tem claro impacto no modelo de negócio do Facebook, que precisa de vasta quantidade de dados pessoais para oferecer anúncios personalizados e mais eficazes.

A decisão ainda depende de regulamentação de instâncias inferiores, mas juristas locais acham pouco provável que ela seja revisada.

De sua parte, o Facebook não entregou os pontos e disse que continuará tentando uma solução para anular a decisão.