Fornecedoras da Huawei tentam reverter decisões de Trump

Com Donald Trump fora da presidência dos EUA, fornecedores da Huawei tentam reverter pelo menos algumas das decisões tomadas pelo ex-presidente.

Segundo a Reuters, um grupo de empresas de semicondutores pediu ontem ao governo Biden mais tempo para recorrer das ordens que bloquearam suas vendas para a companhia chinesa.

Dias antes de Trump deixar a Casa Branca, o governo dos EUA notificou empresas como Intel e Qualcomm sobre mais bloqueios contra a Huawei. O governo avisou ainda que rejeitaria dezenas de outros pedidos de vendas.

Entre as decisões, Trump negou 116 pedidos de licenças de vendas no valor de US$ 119 bilhões e aprovou apenas quatro, no valor de 20 milhões. Outros 300 pedidos com valores declarados de US$ 296 bilhões ficaram pendentes.

Os fornecedores, porém, não estariam muito otimistas com o pedido, segundo a Reuters.

Analistas políticos consideram que a linha dura dos EUA contra a Huawei deve continuar com Biden no poder, pelo menos nesta fase inicial do governo.