Fornecedores abandonam Huawei

As regras mais rígidas impostas pelos EUA contra a Huawei, já comentadas por aqui, entram em vigor no próximo dia 15. E as fornecedoras da empresa chinesa começam a se mexer para evitar represálias do governo Trump.

De acordo com relatos da mídia coreana, Samsung, LG e outras empresas anunciaram que não fornecerão mais componentes para a Huawei.

Líder no mercado de chips de memória, a Samsung deve parar de vender esses componentes para a companhia chinesa. Segunda do mercado, a também coreana SK Hynix deve fazer o mesmo. Ou seja, a Huawei terá sérios problemas para encontrar esses componentes para seus próximos aparelhos.

A Samsung também deve parar de vender telas para a Huawei, assim como a LG. Juntas, as duas têm mais de 90% do mercado de telas OLED para smartphones. Sobraria então apenas a chinesa BOE, que já fornece telas para alguns modelos da Huawei.

So lonely

Abandonada por seus principais parceiros, o futuro da Huawei na área de smartphones é incerto.

Segundo agências internacionais, nos últimos meses a empresa teria ido às compras e armazenado um estoque de dois anos de componentes.

Mas mesmo com a questão do hardware parcialmente resolvida por enquanto, a Huawei tem que lidar com a falta de apps do Google em seus aparelhos, o que inviabiliza a venda de smartphones fora da China.