Foxconn estuda novas fábricas no México

Para escapar da guerra comercial EUA x China e das crescentes restrições a empresas chinesas nos Estados Unidos, a Foxconn e sua rival Pegatron estariam estudando investir em fábricas no México.

Segundo a Reuters, o movimento seria parte de um replanejamento global da cadeia de sumprimentos de tecnologia, em virtude do novo cenário pós-pandemia.

Foxconn e Pegatron fabricam smartphones para diversas empresas, inclusive a Apple.

De acordo com a Reuters, a Foxconn deve tomar uma decisão sobre o assunto até o fim deste ano, e a montagem das novas fábricas pode começar já no início de 2021.

A empresa já tem cinco fábricas no México, onde monta TVs e servidores, entre outros eletrônicos.

A Pegatron também já estaria em fase de sondagem de terrenos para montar novas instalações.

Mesmo se os projetos forem para a frente, eles seriam apenas pequenos passos em direção a uma efetiva redistribuição da cadeia global de suprimentos, processo que poderia levar décadas.

Para se ter uma ideia, apenas uma fábrica da Foxconn na China, em Shenzen, pode ter cerca de 400 mil funcionários, dependendo da demanda.

Uma instalação deste porte é praticamente impossível de ser replicada fora da China, por questões de mão de obra, logística e infraestrutura.