Google bate Facebook e fecha compra da FitBit

O Google anunciou na sexta-feira passada a compra da FitBit, conhecida fabricante de pulseiras inteligentes e outros wearablers.

Conforme já comentado por aqui, os rumores sobre a compra circulavam já na semana passada e a transação foi efetivada por cerca de US$ 2,1 bilhões.

Nas horas após o anúncio da compra, surgiram os questionamentos sobre como o Google lidaria com os dados pessoais dos cerca de 28 milhões de clientes da FitBit.

Para tentar acalmar os ânimos, o Google disse em comunicado que os dados não serão usados para direcionar anúncios.

Derrota para o Facebook

Um detalhe revelado no fim da semana passada foi que o Facebook também tentou comprar a FitBit.

A empresa de Mark Zuckerberg, porém, ofereceu cerca de US$ 1 bilhão pela FitBitb, cerca de metade do valor pago pelo Google.

Reforço contra a Apple

A aquisição foi interpretada por analistas como uma tentativa do Google de dar um gás em sua divisão de vestíveis.

O sistema Wear OS já existe há alguns anos, mas está bem atrás da Apple e seu relógio Apple Watch em participação de mercado.