Google diz ter atingido ‘supremacia quântica’; IBM discorda

Em um anúncio que mexeu com o mundo da tecnologia, o Google disse ter atingido a ‘supremacia quântica’.

Em termos mais práticos, a empresa afirma ter criado um computador quântico que executou uma tarefa milhares de vezes mais rapidamente do que o mais poderoso supercomputador atual conseguiria fazer.

No teste do Google, o computador quântico levou 3 minutos para encontrar um padrão em uma gigantesca série de números aleatórios.

Segundo o Google, o supercomputador atualmente em funcionamento no Laboratório de Oak Ridge, um dos mais poderosos do mundo, levaria cerca de 10 mil anos para completar a mesma tarefa.

O que é a computação quântica

Na computação convencional, um bit pode ter os valores de 0 ou 1.

Já na computação quântica, partículas subatômicas são manipuladas para gerar bits que podem ser 0 e 1 ao mesmo tempo. Estes bits são chamados de qubits.

Por conta disso, a computação quântica pode em tese executar operações de alto nível de complexidade de forma muito mais rápida do que computadores convencionais.

Alto lá

O Google divulgou seu feito com grande estardalhaço, publicando inclusive um artigo na revista Nature.

Mas a IBM, outro nome de peso na computação quântica, afirma que a história não é bem assim.

Em post, a empresa elogiou o Google pelo projeto, mas afirmou que ele ainda está longe de representar a supremacia quântica.

Segundo a IBM, um supercomputador convencional poderia executar a tarefa realizada pelo Google em 3 dias, e não em 10 mil anos.

A empresa observa ainda que ‘supremacia quântica’ é uma expressão chamativa, mas há que se ter um rigor maior ao usá-la.