Hyundai nega acordo de carros elétricos com a Apple

Semanas após confirmar que estava em discussões com a Apple sobre um projeto de carro elétrico, a Hyundai ontem afirmou que não existem mais conversas sobre o assunto.

O mercado não gostou da notícia e as ações da Hyundai caíram 6% em um dia. As da subsidiária Kia tombaram 15%.

Desde janeiro, quando a possível parceria foi anunciada, as ações da Kia subiram 61%.

O acordo, no entanto, dividiu os executivos da Hyundai, segundo a Reuters.

Alguns acreditavam que virar o fornecedor premium da empresa mais valiosa do mundo seria um bom negócio e uma forma de entrar por cima no crescente mercado de carros

elétricos.

Outra ala, no entanto, temia que a Hyundai depreciasse sua própria marca, desvalorizasse seus produtos e virasse basicamente uma “Foxconn de carros”, apenas fabricando

os veículos e seguindo à risca as instruções da Apple.

“Não somos uma empresa que simplesmente fabrica carros para outras”, disse um executivo à Reuters.