IBM abandona reconhecimento facial

Em carta aberta a congressistas americanos, o CEO da IBM, Arvind Krishna, anunciou que a empresa está abandonando por completo o desenvolvimento de tecnologias de reconhecimento facial.

“A IBM não oferece mais tecnologias de reconhecimento facial. A IBM se opõe ao uso de qualquer tecnologia – incluindo o reconhecimento facial – para fins de vigilância em massa, perfilamento racial e violação de direitos humanos”, disse o executivo.

A carta é o mais significativo movimento de uma grande empresa de tecnologia contra a aplicação em grande escala de tecnologia de reconhecimento facial, sem que um amplo debate com a sociedade ocorra.

Nos últimos anos, órgãos de segurança em vários países do mundo têm aumentado os investimentos nessa área para combate ao crime.

Câmeras de segurança inteligentes têm sido cada vez mais usadas para monitorar pessoas em tempo real e comparar as imagens com bancos de dados de procurados pela polícia.

Autoridades defendem os benefícios da tecnologia no combate ao crime e também para encontrar pessoas desaparecidas.

Críticos, porém, alertam para o potencial do reconhecimento facial em criar um estado policialesco à la Big Brother, violando direitos básicos de privacidade.

Outro ponto muito debatido é o papel negativo dessas tecnologias contra pessoas negras e de tom de pele mais escuro.

Diversos testes mostram que as ferramentas de reconhecimento facial tendem a produzir mais falsos positivos (ou seja, identificar erradamente uma pessoa) quando ela tem pele escura.

Esses erros já geraram casos em que pessoas foram presas injustamente em alguns países.

No caso da IBM, alguns analistas observaram que a empresa já estava no meio de uma grande restruturação e recentemente fez milhares de demissões nos EUA.

Por isso, a área de reconhecimento facial seria apenas mais uma a ser limada, não necessariamente por uma preocupação social da emrpesa.

Ainda assim, a carta de Krishna levanta pontos relevantes em um momento em que há um grande debate sobre o sistema policial dos EUA.