Influenciador nigeriano é preso nos EUA

Ostentar vida de luxo não é exatamente uma novidade no Instagram. Mas quando o luxo é propiciado por operações criminosas, aí a história é outra.

Foi esse o caso do nigeriano Ramon Abbas, com 2,4 milhões de seguidores no Instagram.

Conhecido na rede como Hushpuppi, ele regularmente postava fotos com carros de luxos e jatinhos.

A suposta riqueza de Abbas, porém, vinha de operações cibercriminosas. Segundo o DoJ (Departamento de Justiça dos EUA), Abbas lavava dinheiro que vinha de operações de invasão de e-mails corporativos.

Neste tipo de esquema, hackers obtêm acesso a em-ails de funcionários de uma empresa e convencem colegas a transferir dinheiro.

Vida bandida

Abbas foi extraditado da Nigéria para os EUA por participar de um grupo que convenceu um advogado a transferir US$ 923 mil para a quadrilha.

Segundo o DoJ, o grupo pretendia ainda roubar US$ 125 milhões de um clube de futebol da Premier League inglesa.

Ele agora está preso nos EUA, onde aguarda julgamento.