Loggi recebe aporte de R$ 1,2 bilhão

A Loggi anunciou ontem um aporte de US$ 212 milhões, o equivalente a R$ 1,2 bilhão.

Esta é a sétima rodada de captação da empresa e entre os investidores estão CapSur Capital, Fundo Verde, Monashees, SoftBank Vision, e Microsoft.

A Loggi passou por momentos de incerteza no início da pandemia, o que rendeu até 120 demissões.

Com o desenrolar dos meses, porém, a empresa começou a crescer em ritmo acelerado e fechou o ano com crescimento de 360% e abertura de seis novos centros de distribuição.

Além disso, a empresa projeta expansão com uma meta ousada para 2021: fazer suas entregas chegarem a toda população brasileira. Atualmente, a startup atende 50% da população em cerca de 500 municípios.

A disputa no setor de logística aumentou muito com o crescimento do e-commerce durante a pandemia.

Além de nomes tradicionais, como DHL e Fedex, nomes do varejo como Magalu, Mercado Livre e Amazon têm presença cada vez maior no setor.

A empresa afirma que usará os novos recursos para investimentos em automação e tecnologia – atualmente, a empresa tem 2.100 funcionários e a janela de contratações está aberta.

A ideia é trazer gente que trabalhe justamente em tecnologia – um dos orgulhos da Loggi são seus algoritmos de inteligência artificial que permitem determinar a escolha para instalação de agências e centros de distribuição e que permitem também a otimização das rotas de entrega.