Na mira das autoridades, Facebook cancela compra de startup

No ano passado, o Facebook suspendeu as negociações para comprar uma startup, a fim de evitar acusações de monopólio, noticia o The New York Times.

O Face negociava a compra da Houseparty, uma startup focada em vídeos para distribuição de redes sociais.

A companhia, porém, interrompeu as conversas por medo de colocar mais lenha na fogueira das acusações anticompetitivas feitas por vários políticos americanos contra o Facebook.

One network to rule them all

A reportagem do NY Times detalha ainda os planos de integração entre Facebook, Instagram e WhatsApp, já comentados por aqui.

Essa integração é interpretada por críticos como uma forma de evitar que o Facebook seja obrigado a vender o Instagram e o WhatsApp.

Atualmente, separar os serviços seria algo relativamente simples do ponto de vista técnico, já que Face, Insta e WhatsApp funcionam separadamente.

Ao integrar os apps, o Facebook cria uma plataforma única e que não poderia ser dividida sem algum tipo de problema para os usuários.