Parler tenta voltar ao ar

A rede social Parler, conhecida por ser o novo abrigo da extrema-direita nos EUA, está tentando voltar ao ar.

O app foi derrubado por Apple, Google e Amazon após a invasão do Capitólio, há duas semanas.

Após dias com mensagem de erro, o site do Parler traz agora um breve post do clássico “Alô mundo”, além de um comunicado

“Vamos resolver todos os nossos desafios e planejamos receber todos vocês de volta em breve. Não deixaremos nosso discurso civil morrer”, diz a mensagem.

Desde o ano passado, o Parler já vinha ganhando popularidade entre personalidades da extrema-direita.

Neste ano, após a invasão do Capitólio e as medidas de Twitter e Facebook contra Trump, a migração se intensificou.

Porém, Apple e Google removeram o app de suas lojas. E a Amazon eliminou o Parler de sua nuvem, o que resultou na derrubada do site.

O Ars Technica nota que o provedor escolhido pelo Parler também abriga outros sites de extrema-direita.

Segundo pesquisadores, o Parler parece também ter contratado o serviço DDos-Guard para se proteger contra ataques.

Entre os clientes no mínimo suspeitos do DDos-Guard está o grupo terrorista Hamas.