Pressionada, Huawei vende Honor

Conforme rumores que já circulavam pelo mercado, a Huawei anunciou ontem a venda de sua subsidiária Honor.

A Honor, que fabrica smartphones básicos voltados para o público jovem e atua principalmente na Ásia, será comprada por um consórcio formado por cerca de 40 empresas.

Entre essas empresas estão distribuidores, fabricantes de componentes, empresas de e-commerce e outras companhias que dependem dos smartphones da Honor para sobreviver.

De acordo com a Huawei, a operação foi necessária devido ao “nó no pescoço” imposto à empresa pelo governo dos EUA.

Com acesso precário à cadeia global de componentes, a Huawei está se virando para tentar continuar a produzir seus smartphones.

A Huawei e os compradores da Honor esperam que, com a venda, a companhia possa atuar com mais tranquilidade e ter acesso ao mercado global de componentes.

A Honor responde por cerca de 25% das vendas da Huawei, e a venda deve impactar a posição da companhia no ranking global de fabricantes.