Pressionada, Zoom contrata ex-Facebook

Como já comentamos por aqui, a meteórica popularidade do app de vídeo Zoom fez com que uma série de falhas do serviço viessem a público.

Há alguns dias, a empresa se desculpou e prometeu tomar uma série de medidas para aprimorar a segurança e a privacidade do app.

Ontem a empresa anunciou um reforço de peso para aprimorar estes aspectos: Alex Stamos, ex-chefão da área de segurança do Facebook.

Stamos aí

A princípio, soa estranho uma empresa com problemas de privacidade e segurança contratar alguém do Facebook, que nos últimos anos passou por sérios problemas nesses quesitos.

Mas Stamos tem excelente reputação entre profissionais de segurança currículo de respeito na área.

Segundo reportagens publicadas após os casos de interferência russa nas eleições americanas de 2016, ele foi um dos poucos executivos do Facebook que levou a sério o problema e tentou fazer com que a empresa agisse mais rápido.

Stamos, no entanto, perdeu essa batalha para os executivos de marketing e, também por isso, deixou o Facebook em 2018.

Após a saída, escreveu um longo e famoso artigo detalhando as falhas do Facebook nas eleições de 2016 e o que poderia ser feito nas eleições deste ano nos EUA.

Ele chega em um momento complicado para a Zoom. Embora o serviço seja mais usado do que nunca, os problemas também são maiores.

Ontem, foi revelado que a empresa enfrenta um processo nos EUA por não divulgar falhas de segurança.