Qualcomm sofre para suprir demanda por chips

A Qualcomm está sofrendo para garantir o fornecimento de chips para seus clientes, informa a Reuters.

Segundo a agência, a falta de chips – que já parou fábricas de automóveis em vários países – pode se estender ao mercado de smartphones, segundo a agência.

A causa é o já conhecido ‘desarranjo’ na cadeia logística de chips causado pela pandemia.

Contribui também a queda da Huawei no mercado de celulares. A empresa, que fabrica seus próprios chips para smartphones, teve queda expressiva de vendas devidoa o bloqueio do governo dos

EUA.

Este espaço foi ocupado por rivais – notadamente a Xiaomi – que dependem muito dos processadores da Qualcomm. Isso ajudou a agravar o problema.

A reportagem da Reuters mostra a complexidade da cadeia de produção de chips.

A Samsung, por exemplo, é ao mesmo tempo cliente e fornecedora da Qualcomm.

Como cliente, a empresa vem tendo que lidar com a falta de chips da Qualcomm para seus smartphones, diz a Reuters.

Ocorre que os chips da Qualcomm são fabricados com peças da própria Samsung, que tem tido dificuldade em acompanhar a demanda.

Ainda segundo a reportagem, a Qualcomm estaria privilegiando a fabricação do novo chip de ponta Snapdragon 888, o que estaria prejudicando a produção de processadores de entrada.