San Francisco pode remover Zuckerberg de nome de hospital

Mark Zuckerberg anda mesmo em baixa. Após receber uma série de críticas por não interferir em posts de Donald Trump, o executivo pode agora deixar de dar nome a um hospital em San Francisco.

Autoridades municipais estão considerando mudar o nome do hospital local atualmente batizado com o nome de Zuckerberg.

Um vereador da cidade elaborou um projeto de lei pedindo a mudança do nome. Ele pede que o novo nome “promova as tradições da cidade e valores como direitos humanos, dignidade e justiça racial”.

O projeto ecoa a vontade de um grupo de médicos e funcionários do hospital, que há tempos pedem a mudança do nome. Eles chegaram a criar adesivos com o slogan ‘Zuck off’ para a campanha contra Zuckerberg.

De herói a vilão

A inclusão de Zuckerberg no nome do hospital ocorreu em 2015, quando Zuckerberg era o ‘poster boy’ do Vale do Silício, um jovem empreendedor à frente de uma empresa gigantesca e inovadora.

Após uma doação de US$ 75 milhões feita por Zuckerberg, o hospital deixou de se chamar “San Francisco General Hospital and Trauma Center” e foi batizado de “Priscilla and Mark Zuckerberg San Francisco General Hospital and Trauma Center”. E passou a ser conhecido apenas como “Zuckerberg San Francisco General and Trauma Center”.

De lá para cá, porém, o cenário mudou. Proliferação de fake news, tolerância ao discurso de ódio e vários problemas de privacidade queimaram o filme do Facebook.

Zuckerberg, particularmente, ficou em baixa após se recusar a interferir em posts de Donald Trump relativos aos protestos contra o racismo nos EUA. Ele atualmente está lidando com um boicote de grandes anunciantes, como já comentado por aqui.