Sauditas acessaram smartphone de Bezos, diz consultor

Já comentamos por aqui a intrincada novela do divórcio de Jeff Bezos, fundador e CEO da Amazon e o homem mais rico do mundo.

Ele se separou há alguns meses após a revelação de um caso extraconjugal com a jornalista Lauren Sanchéz.

Neste fim de semana, a história ganhou mais um capítulo.

Em artigo, Gavin DeBecker, consultor de segurança de Bezos, disse que pessoas ligadas ao governo da Arábia Saudita invadiram o smartphone de Bezos e acessaram informações pessoais do executivo.

DeBecker não diz com todas as letras, mas sugere que o governo da Arábia Saudita tenha sido o responsável pelo vazamento de mensagens e fotos íntimas que causou a separação de Bezos.

A ação dos sauditas teria sido motivada pela forte e crítica cobertura do Washington Post (controlado por Bezos) sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

Colunista do Washington Post, Khashoggi era também forte crítico do regime saudita e foi morto no ano passado após entrar na embaixada no país na Turquia. 

Em seu artigo, DeBecker contesta ainda a versão inicial de que o vazamento das fotos teria sido feito por Michael Sanchéz, irmão da namorada de Bezos.

DeBecker diz que Michael teria sido usado como bode expiatóriopara evitar que o caso fosse relacionado ao governo da Arábia Saudita.