Senado dos EUA intima CEOs de Big Tech

O senado dos Estados Unidos intimou ontem CEOs de três empresas de tecnologia a prestarem depoimentos.

Mark Zuckerberg (Facebook), Sundar Pichai (Alphabet/Google) e Jack Dorsey (Twitter) serão obrigados a depor no âmbito de debates sobre a lei conhecida com Seção 230.

Há mais de 20 anos, essa lei garante que os serviços de internet não sejam responsabilizados pelo conteúdo produzido por seus usuários.

A lei também garante imunidade às empresas que removem voluntariamente conteúdos obscenos, excessivamente violentos, perturbadores, ou de alguma forma inadequados.

Ou seja, elas podem ser responsabilizadas apenas se, após receberem ordens judiciais, recusarem-se a remover conteúdos.

Recentemente, a administração Trump tem pressionado o Congresso a reduzir essa proteção e obrigar as empresas a explicar melhor determinadas ações de remoção de conteúdo.

A intimação dos CEOs foi aprovada por unanimidade e indica uma união entre democratas e republicanos para pressionar as Big Tech às vésperas do embate de Trump e Biden nas urnas.

Zuck, Pichai e Dorsey foram intimados por se recusarem a depor voluntariamente, e a sessão deve ocorrer ainda este mês, antes das eleições americanas de novembro.