Suécia se consolida como polo de startups da Europa

A Suécia vem se consolidando como o maior polo de startups da Europa.Somente em 2017, foram 120 “saídas” (casos em que a empresa abre o capital em bolsa ou é comprada por uma maior) de empresas suecas, contra 112 da Alemanha e 77 do Reino Unido, mostra longa reportagem do Venture Beat.

Quando se leva em consideração a população dos países (10 milhões na Suécia, contra 82 milhões de germânicos em 65 milhões de britânicos), o desempenho das startups suecas se torna ainda mais impressionante. 

Neste ano, dois exemplos do sucesso sueco foram a Spotify, que abriu seu capital em bolsa com valor de mercado de US$ 27 bilhões, e a iZettle, comprada pelo PayPal por US$ 2,2 bilhões.

A reportagem mostra que uma das razões para o sucesso das startups suecas é o forte ecossistema de empreendedorismo do país. Tanto na iZettle  como no Spotify, os fundadores já haviam passado por outras startups e aproveitaram o aprendizado para fundar novas empresas.

Além disso, empreendedores que já venderam suas startups acabam se tornando investidores em outras empresas do país, o que aumenta a quantidade de dinheiro disponível para novos projetos.