Sufocada, Huawei estuda venda de linhas de smartphones

A Huawei estaria estudando a venda das linhas P e Mate para um consórcio de empresas chinesas, diz a Reuters.

Segundo a agência, o movimento pode representar a saída da empresa do segmento de smartphones topo de linha.

A razão para a venda seria a incapacidade de obter chips e outros componentes necessários para a fabricação dos celulares, resultado do bloqueio imposto pelo governo americano.

A Reuters observa que a possível venda seria uma indicação de que a Huawei não espera trégua do governo dos EUA, mesmo com uma nova administração.

A Huawei negou as informações da reportagem da Reuters.

Vale observar que há dois meses a Huawei vendeu sua marca Honor, de smartphones mais básicos, para um consórcio de empresas chinesas.

Agora independente da Huawei, a Honor anunciou ontem acordos com empresas americanas como Qualcomm e Intel, algo impossível antes da separação.