‘Tribunal do Facebook’ começa a funcionar

O conselho de supervisão de conteúdo do Facebook começou a funcionar oficialmente ontem. O órgão tem poderes para contrariar decisões do Facebook sobre conteúdos publicados na rede social.

Anunciado há dois anos por Mark Zuckerberg, o conselho foi a forma encontrada pelo Facebook para de certa forma compartilhar as decisões sobre conteúdo polêmico na rede social.

O conselho foi criado como uma entidade independente e tem 20 membros de vários países e setores, incluindo um brasileiro, o pesquisador Ronaldo Lemos.

Os primeiros integrantes do conselho foram escolhidos pelo Facebook, mas futuros integrantes serão designados pelos próprios conselheiros.

Na prática, o conselho funciona como a última instância em pedidos de remoção/manutenção de conteúdo ou mudanças de regras de postagens.

Antes que uma questão chegue ao conselho, ela precisa passar por todas as atuais etapas de ‘apelação’ do Facebook.

Muitos usuários pediram que o conselho começasse a operar já em questões relacionadas às eleições americanas no mês que vem.

Mas o Facebook afirmou que os casos só começarão a ser enviados para o ‘tribunal’ após a data das eleições.