Tribunal do Facebook vai analisar bloqueio de Trump

O recém-formado conselho de supervisão de conteúdo do Facebook vai analisar o caso mais polêmico de sua breve história.

Ontem, o Facebook anunciou que a decisão da empresa de banir o ex-presidente dos EUA Donald Trump será avaliada pelo “STF” da empresa.

Trump foi banido do Facebook no dia 7 deste mês, logo após a invasão do Capitólio por seus apoiadores.

Com a medida, o Facebook fez algo que vem evitando a todo custo nos últimos anos: tomar uma posição.

Como previsto, o banimento de Trump foi aplaudido por uns, e criticado por outros.

Assim, a empresa passou a bola para o conselho de conteúdo, que pode anular o bloqueio.

“Acreditamos que nossa decisão foi necessária e correta. Mas, devido ao peso da medida, consideramos importante que o conselho analise a situação e chegue a uma conclusão independente sobre o assunto”, escreveu Nick Clegg, VP de relações institucionais do FB.

Clegg aproveitou o post para criticar a falta de regulamentação sobre o assunto.

“Muitos acham que empresas privadas como o Facebook não deveriam tomar essas decisões. Nós concordamos. Seria melhor que essas decisões fossem tomadas a partir de leis criadas por governos. Mas, na ausência dessas leis, há decisões que não podemos contornar”, disse.