Trump estende bloqueio da Huawei por mais um ano

O governo Trump decretou ontem o prolongamento do bloqueio comercial contra a Huawei até maio do ano que vem.

Com a decisão, a empresa chinesa continuará proibida de comprar equipamentos, softwares e qualquer tipo de tecnologia de empresas americanas, salvo sob circunstâncias muito específicas.

O decreto de Trump não cita nenhuma empresa, mas proíbe empresas americanas de negociar com companhias que “comprometam a segurança das telecomunicações americanas”.

O alvo, claro, é a Huawei, líder global em soluções para redes 4G e 5G. A medida afeta também, em menor grau, a ZTE, outra empresa chinesa.

De modo geral, a Huawei continua autorizada apenas a fornecer equipamentos para algumas pequenas operadoras de telecom que atuam em áreas rurais dos EUA.

Como já comentado por aqui, para essas operadoras a troca da Huawei por outros fornecedores é inviável, devido a questões financeiras e técnicas.

Na área de smartphones, a manutenção do bloqueio significa que os novos aparelhos da Huawei continuarão a ser lançados sem os apps do Google.

Comentamos aqui recentemente que a Huawei trabalha em alternativas para fortalecer sua loja de apps e diminuir a dependência da Play Store, do Google.