Twitter foi invadido por um jovem de 17 anos, dizem autoridades

O ataque a contas de celebridades do Twitter há cerca de três semanas não foi realizado por um grupo altamente especializado e experiente, como se chegou a pensar.

De acordo com o FBI, o responsável pelo ataque foi o jovem Graham Ivan Clark, de 17 anos. Ele foi preso na última sexta-feira em Tampa, Florida.

De acordo com leis americanas, ele responderá como adulto a 30 acusações incluídas na investigação. A polícia disse ainda que ele teve ajuda de dois jovens, um americano e outro britânico.

Segundo as autoridades, Clark conseguiu se passar por um funcionário do Twitter e convenceu outros colaboradores a deixá-lo acessar ferramentas administrativas da empresa.

A partir delas, ele acessou contas de famosos como Elon Musk, Barack Obama e Bill Gates, e conveceu internautas a doar Bitcoins para contas controladas por ele.

O ataque, porém, não foi perfeito e Clark não conseguiu ocultar totalmente suas atividades. Seguindo o ‘rastro digital’, a polícia localizou o infrator.

Autoridades americanas enfatizaram que o grupo estava focado em fraudes financeiras. Originalmente a ideia era apenas controlar certos usernames do Twitter e vendê-los.

Mas o ataque poderia ter tido consequências bem piores caso a finalidade fosse outra.

Ao NY Times, a consultora de segurança Allison Nixon falou sobre a preocupação gerada pelo ataque:”À medida que essas pessoas aprimoram suas técnicas, vão perceber que há gente disposta a pagar muito mais por acesso a dados mais sensíveis do que um simples username de Twitter”.