UE aperta o cerco contra o Google

O Google deve enfrentar uma grande investigação antitruste da União Europeia sobre a compra da FitBit, a menos que ofereça concessões para resolver problemas de concorrência.

Segundo fontes da Reuters, o Google pode evitar a investigação caso se comprometa a não usar os dados dos usuários do FitBit para ‘alimentar’ sua plataforma de publicidade e oferecer anúncios personalizados.

A compra da FitBit, que custou ao Googlee US$ 2,1 bilhões, permitiria ao Google competir com mais eficiência no disputado mercado de wearables.

Atualmente, este mercado é dominado pela Apple e seu Apple Watch, e empresas chinesas como Xiaomi e Huawei também fazem sucesso com produtos mais baratos.

O Google vem afirmando repetidamente que a compra foi motivada pelos produtos da FitBit, e não pelos dados dos usuários.

Mas as autoridades da UE não estão satisfeitas apenas com declarações e querem que tudo esteja juridicamente bem detalhado. O prazo para que o Google acerte seus ponteiros com as autoridades é dia 13 deste mês.