UE faz exigências para aprovar compra da FitBit pelo Google

Confirmando rumores que já circulavam há algumas semanas, a União Europeia vai exigir uma série de concessões do Google para aprovar a compra da FitBit.

O negócio de US$ 2,1 bilhões foi fechado em novembro do ano passado e desde então vem atraindo a atenção de autoridades da UE.

A maior preocupação é o possível uso indevido de dados de usuários da FitBit para alimentar a poderosa plataforma de publicidade do Google.

A FitBit é conhecida por suas pulseiras inteligentes e outros acessórios fitness, e guarda uma série de informações sobre a saúde de seus usuários.

De modo mais amplo, o Google já indicou que não fará o cruzamento de dados. Mas ‘o diabo está nos detalhes’, e as autoridades europeias querem tudo explicitamente documentado e de acordo com as leis locais de privacidade.

Fontes afirmaram ao Financial Times que, pelo menos por enquanto, ainda não há acordo entre o Google e a UE.

O bloco europeu decidirá sobre o assunto até o dia 8 de agosto.