Vision Fund tem perda de US$ 16 bilhões em um ano

O conglomerado japonês Softbank alertou ontem que o valor de mercado de seu fundo de investimentos em startups, o Vision Fund, deve ter perdas de US$ 16 bilhões em um ano.

O gigantesco prejuízo do fundo deve causar também um prejuízo para o conglomerado Softbank. Como um todo, o conglomerado deve ter prejuízo de cerca de US$ 1,5 bilhão, o primeiro em 15 anos.

Criado em 2017, o Vision Fund era a ‘menina dos olhos’ de investidores e startups, graças à capacidade de realizar investimentos bilionários mesmo em empresas sem modelo de negócio ainda comprovado.

A casa começou a cair, porém, no ano passado, com os desempenhos ruins de Uber e WeWork, ‘estrelas’ do fundo.

Mesmo antes do ‘efeito coronavírus’ essas empresas já haviam decepcionado o mercado no ano passado com um IPO abaixo da expectativa de mercado, no caso do Uber, e o cancelamento do IPO, no caso da WeWork.

Vale destacar ainda que, por meio de outro fundo, criado para a América Latina, a Softbank investiu fortunas em startups do continente do ano passado. Buser, QuintoAndar, Banco Inter, MadeiraMadeira, Creditas e Gympass foram algumas que receberam aportes do fundo.