Xiaomi é novo alvo do governo dos EUA

Após tomar repetidas medidas para prejudicar a Huawei, o governo dos EUA agora mira a Xiaomi.

Em ordem executiva emitida na última sexta-feira, os EUA classificam a Xiaomi como ‘companhia militar e comunista chinesa’.

Essa classificação impede que cidadãos americanos possuam ações da empresa. Quem já possui tem até novembro deste ano para se desfazer delas.

Por enquanto, a restrição da compra de ações é a única medida prática contra a Xiaomi.

Ou seja, a empresa não está submetida aos bloqueios comerciais atualmente em vigor contra a Huawei.

Outro ponto a favor da Xiaomi é que a companhia não vende seus produtos nos EUA, e portanto não corre o risco de ter seus produtos proibidos no país.

No entanto, a ordem executiva pode ser um sinal de que a Xiaomi pode ser um novo alvo de ‘estrangulamento comercial’ por parte dos EUA.

Vale notar que a ordem foi emitida ainda na administração Trump, que sai de campo nesta semana, com ou sem impeachment.