YouTube implementa novas regras para conteúdo infantil nos EUA

O YouTube começa a implementar nesta semana nos EUA novas regras para conteúdo infantil.

Com as mudanças, a empresa suspende anúncios personalizados (ou seja, exibidos a partir de informações individuais de cada usuário) em vídeos classificados como conteúdo infantil, deixando apenas anúncios convencionais, que não são exibidos a partir de coleta de dados.

Atualmente o YouTube exibe basicamente dois tipos de anúncio. Um deles vincula a publicidade ao tipo de conteúdo, ou seja, um vídeo sobre esporte pode ter anúncios sobre equipamentos esportivos.

O segundo tipo, e mais polêmico, é o anúncio personalizado exibido para cada usuário, a partir de dados pessoais coletados pelo YouTube e também pelo Google.

Foi este tipo de anúncio que o FTC (órgão de defesa do consumidor dos EUA) julgou como uma infração da COPPA, conjunto de leis de privacidade que protege crianças nos EUA.

Por isso, o YouTube foi obrigado a pagar uma multa de US$ 170 milhões e alterar algumas de suas regras.

A partir de agora o YouTube exigirá que, ao publicar um vídeo no serviço, o dono informe se o conteúdo é voltado para crianças.

Caso a resposta seja sim, o YouTube não coletará dados pessoais de nenhum usuário que veja o vídeo (seja criança ou não), nem exibirá anúncios personalizados nestes vídeos.